COMO POSICIONAS AS ROCHAS EM SEU JARDIM JAPONÊS





As rochas são um material importante nos jardins japoneses, por que simbolizam as montanhas sagradas e as ilhas.

O mestre paisagista agrupa as rochas entendendo a relação de tamanho, e posição entre elas, seja por tensão ou equilíbrio visual. 

Por ser um elemento forte, as rochas são poderosos focos de atração visual, portanto, sua posição deve ser cuidadosamente escolhida, seja como rocha isolada ou em agrupamentos.

Jardim japonês com lanterna de pedra modelo Yukimi.
www,lanternadepedra,com.br


Jardim japonês com lanterna de pedra modelo "Kasuga".
http://www.lanternadepedra.com.br/index.php?prod=Kasuga


Associou-se o arranjo de rochas como símbolo dos cinco elementos das cosmologia chinesa. Porém , a composição mais comum é a representação da trindade budista (Sanzoz-ishigumi), formada por Buda e dois discípulos. 


As rochas preferidas são as naturais , expostas à séculos de ação do tempo , contendo musgos e fissuras. O mestre paisagista sabe qual a face ideal que será visível no jardim. 

As rochas tem arranjos clássicos de três, cinco, sete ou mais , evitando arranjos pares. Não podem existir linhas paralelas entre elas, e não devem ter o mesmo tamanho ou altura. Vistas em elevação, planta ou em perspectiva, os triangulos formados pela união de suas bordas serão sempre assimétricos.

Segundo o paisagista tradicional,  a  posição da rocha no jardim deve ser a mesma em que foi encontrada na natureza, para não ofender o espírito que habita seu interior, atitude cultuada no animismo da cultura japonesa, origem do Shintoismo, religião predominante no Japao junto com o Budismo. 



O oriente sempre intuiu um espírito interno que parece expressar o amago da natureza, assim, esse valor simbólico deve ser traduzido no arranjo formal nos jardins japoneses.

Jardim japonês modelo Yukimi Quadrada.

































Encontre silêncio e  paz em um jardim japonês.

Conheça mais dicas para Jardim Japonês no Lanterna de Pedra


Referência Bibliográfica:
Kaloustian, Sarkis Sergio. Jardim Japonês: a magia dos jardins de Kyoto. 1
Referencia Bibliografica:Kaloustian, Sarkis Sergio. Jardim Japonês: a magia dos jardins de Kyoto. 1ª edição. São Paulo - SP : Editora K, 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou desse post? Deixe um comentário pra gente. Você também pode recomendar no Google+ ou compartilhar em suas redes sociais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...